6 de abril de 2020

História: Ferrari F40,

  Olá pessoal!

  Mudamos o visual do site, aproveitei e abandonei o Ford Mustang e aderimos a Ferrari F40, clássica Ferrari. O motivo é que ela é minha preferida e memorável, sem tirar o mérito de modelos como F50, tão bela quanto, e até a mais recente Enzo e claro, modelos como Testarossa, Dino e também das Berlinetta, Scaglietti, Fioriano e tantas outras. Inclusive, essa postagem é o ponta pé inicial para conhecermos um pouco mais sobre Ferrari's e a marca em si.
  Acompanhem que em breve, mais postagens com um pouco de história da marca do cavalinho rampante.

FERRARI F40


  Ela é muito importante se não a mais importante na história das Ferrari, foi a ultima Ferrari idealizada e construída com a supervisão do fundador Enzo Ferrari. 
  Ela foi lançada em Julho de 1987 com a alusão do nome F40 pois tratava-se de uma edição comemorativa de aniversário de 40 anos da marca italiana.


  Projetada pelo estúdio Pininfarina(em breve uma postagem sobre), com o intuito de criar um design inovador e um carro para atingir maiores velocidades com auxilio da aerodinâmica sem perder estabilidade em curvas.
  A F40 começou a ser produzida em 1988 e foi fabricada até 1991 totalizando 1.311 unidades produzidas e uma legitima está em solo brasileiro, mas sem nenhuma pretensão de ser vendida para aqueles que tem um maior poder aquisitivo não ficarem tentados.


  O motor não era novo, porém era aperfeiçoado. Foi utilizada o mesmo motor da Ferrari 288GTO porém equipada com biturbo com capacidade pra gerar 478 cavalos de potência no 2.9 de oito cilindros em V com capacidade de gerar até 58,9 kgfm de torque, acoplado a um câmbio manual de 5 marchas com a famosa coifa clássica. 

   Uma Ferrari desenvolvida absolutamente para o desempenho ser o ponto principal, mas sem deixar o luxo e o conforto de uma Ferrari. Apesar de terem surgidos outras edições como a F50 que chegou para comemorar os 50 anos de Ferrari mas a F40 continua sendo a mais classica por ser um marco divisor na história da marca italiana e claro, por ter sido a ultima Ferrari, digamos: "batizada" por Enzo Ferrari.(Que faleceu em 14 de Agosto de 1988).


  Confere abaixo os números técnicos da F40  e mais abaixo, cores diferenciadas que existiram F40 pois todas produzidas eram restritamente vermelhas, o resto é modificação, exceto por uma história curiosa que você acompanha aqui abaixo também:



Motor 2.9 V8 Bi-Turbo.
478 Cavalos.
58,9kgfm de torque.


0-100Km/h: 4 segundos.
324 Km/h de máxima.

 




CORES DIFERENCIADAS DAS F40:


Todas F40 são vermelhas originalmente certo? Quem disse sim, errou. 
 Essa versão cinza existiu, trata-se de uma versão encomendada por um milionário sultão de Brunei, Hassanal Bolkiah. 
  No final dos anos 80 o milionário queria muito um exemplar da F40 em sua garagem mas fez algumas exigências: teria que ter o volante na direita e teria de ser pintado na cor Gunmetal Grey e não o vermelho clássico. A Ferrari respondeu o sultão dizendo que para ser realizado essas modificações ele deveria encomendar no minimo 6 unidades do esportivo. Como dinheiro não era problema pra ele, ele encomendou logo 7. 
  

  O branco cai bem a ela? Concordo, espere até ver a próxima F40 e talvez mudar de ideia. Essa branca foi modificada em 2009 pela Liberty Walk ou LB Performace em Nagoya, no Japão. Além da alteração da cor o modelo ganhou rodas Enkei Sport 12J exclusivas, suspensão a ar além do bodykit personalizado e do aerofólio totalmente remodelado.


  Essa é talvez a F40 mais conhecida devido a repercussão, a mídia e por ter sido feita por uma série de TV, mais precisamente do Discovery Channel, modificada pela Gas Monkey Garage na época da realização cordeando por Aaron Kaufman e Richard Rawlings.
  Como base do projeto uma Ferrari que havia sido condenada, considerada como perca total após uma batida em alta velocidade que condenou o monobloco do modelo. 
  Mas não estava tudo perdido e a equipe da Gas Monkey adquiriu a "sucata" para traze-la de volta a vida. O carro foi todo desmontando e fabricado do 0, modificando e alterando as peças danificadas por peças artesanais, isso mesmo, feito a mão utilizando aço italiano e fibra de carbono. A modificação contou com bancos Recaro no interior e o motor ganhou duas novas turbinas, maiores, capaz de gerar 550 cavalos de potência. O toque final foram as rodas HRE e a pintura preta. 
  Um carro assim faz você pensar se realmente uma F40 tem que ser vermelha e começa a pensar que uma preta na garagem não cairia tão mal assim e o fato de ter sido recuperada de colisão nem parece tão ruim assim quando se observa o resultado final. 



  Até a próxima postagem pessoal, em breve traremos mais sobre a marca italiana Ferrari, afinal, é uma marca mundialmente famosa e alguns mais outros menos mas ninguém simplesmente: "não gosta" de Ferrari, todo mundo admira a história de todas ou de diversas ou de meia duzia de Ferrari, seja pelo desenho, pela tradição, pelos motores ou somente pelo ronco único.


5 de abril de 2020

Os carros mais roubados em 2019.

Olá pessoal!

  A seguir vocês terão conhecimento dos 10 carros com maior queixa de roubo ou furto no ano passado(2019), mas antes eu gostaria de saber de vocês. Quando você adquire um carro e consequentemente um seguro, você faz a cotação ou contrata o seu de confiança, indiferente, vocês pesquisam ou questionam quando a índice de roubo do veiculo que você está adquirindo? Isso serve para semi-novos também e claro carros usados, pois o índice não indica versão como no caso do Gol que pode ser de qualquer geração, bem como Voyage que é o primeiro a estar nessa lista.
  Pense a respeito disso, claro, muitos de nós não temos essa preocupação, por exemplo: Meu carro, está na maior parte do tempo em local privado, bem raro estar estacionado na rua mas ainda estou sujeito a um assalto a mão armada mas é claro que isso tudo depende da cidade que você mora, do nível da criminalidade. Me corrijam se estiver errado, mas a cidade com maior numero de ocorrência do tipo é São Paulo capital e isso se repete ano após ano.

1- VOLKSWAGEN VOYAGE.
  O Voyage não é nem de longe um dos carros mais vendidos no pais atualmente e relativamente um carro não tão recente no nosso mercado. Ele aparecer aqui não é nenhum novidade, afinal modelos Volkswagen sempre tem alta procura pela criminalidade, para comércio de peças roubadas onde também há muita procura. Acredito que o Voyage está em primeiro mais pelas primeiras gerações pois o Voyage das gerações g5 e g6 se tornaram veículos com boa procura no mercado de usados.
2- VOLKSWAGEN AMAROK.
  É de se surpreender com o fato de um veiculo de valor mais elevado, um utilitário do porte da Amarok aparecer como segundo colocado. Afinal, o porte, o valor de mercado e preço de reparo e cesta de peças já são itens que encarecem o seguro, agora imagina se elas estar no pódio dos mais roubados no pais, a coisa fica um pouco pior.
  Entre os 10 primeiros, a marca Volkswagen tem 4 veículos, os dois que você viu a cima, além de Gol, com suas várias gerações e muitos anos de produção e o Fox, em especial versões com motorização 1.6 acabaram chegando entre os 10 por terem muita procura para os ladrões. 

Acompanhe os outros 8 integrantes desse triste ranking:

3- FIAT GRAND SIENA
4- VOLKSWAGEN GOL
5- RENAULT LOGAN
6- FIAT UNO
7- NISSAN FRONTIER 
8- FIAT CRONOS 
9- VOLKSWAGEN FOX 
10- TOYOTA HILUX 


  Nos responda aqui nos comentários ou em nossa pagina no Facebook que você pode Curtir na lateral direita do site: Vocês avaliam o índice de furto/roubo do veiculo antes de fechar negócio e simplesmente cotar o seguro e ver se o valor cabe no bolso?

4 de abril de 2020

Mal falados: Escort Hobby 1.0




  Olá pessoal! Bem vindos a mais uma postagem da série Mal falados, série que o publico gostou bastante pois foram as mais acessadas mesmo com o site sem atualizações, então, está de volta.
Pin em catálogos,brochures e folhetos de carros

Nesta edição, a vitima da vez é o Ford Escort, versão Hobby, equipado com motor 1.0.

Escort conversível, o lançamento de 1985 - ÉPOCA | Especial 1985  Antes de falar do Hobby, devemos falar um pouco do Escort, um carro de grande importância para a Ford no Brasil e no mundo. Ele desembarcou aqui no pais em 1983 com base da sua 3ª geração européia. Foi lançado para aposentar o famoso Corcel. Ele é muito lembrado até hoje, um classico da Ford, principalmente os XR3 mas sem tirar mérito das requintadas versões Ghia, Escort esse que com a versão XR3 em 1985 se tornou o primeiro veiculo conversivel fabricado no Brasil. O modelo ganha nova geração, um facelift, antes da criação da Autolatina.

Grandes Brasileiros: Ford Escort XR3 1.8 | Quatro Rodas  Não podemos falar do Hobby sem explicar a parceria entre a Ford e a Volkswagen que ocorreu em 1989, parceria chamada de Autolatina. Na Ford com principal mudança nos motores já que a Ford passa a usar os motores AP Volkswagen, motores que geravam potência e desempenho muito mais interessantes que os CHT, o AP foi muito importante principalmente para a versão com apelo esportivo XR3 que de inicio ganha motor 1.8 com 100 cavalos de potência, na próxima geração o Escort passou a usar o motor 2.0i AP com injeção eletronica, mesma mecânica do irmão Gol GTI .

  Mas em 1994 chega a linha Escort o motor 1.0 exclusivo da versão Hobby. O nome Hobby surgiu em 1993 em uma versão de entrada porém com motor 1.6 CHT(pouco mais vigoroso), o motor 1.0 do Hobby de 1994 era o mesmo que equipava o famoso Gol 1000, quem não lembra do Gol quadrado com o adesivo fazendo a nomenclatura GOL1000 no emblema da traseira.


  O Hobby 1000 surge no momento em que o governo passa a incentivar motores com essa capacidade. Com incetivo e redução de impostos surge uma versão básica, claro, sem itens de série, acho que ai que surgiu o termo, "carro pelado" ou pouco antes quando a Fiat lançou o Mille 1.0 logo após o governo informar o incetivo com opcional até do câmbio de 5 marchas. Quando falamos sem itens de série, é nada mesmo, nada de componentes elétricos do tipo vidros com acionamento elétrico, o painel era bem simplificado apenas com velocimetro, marcador de combustivel e mostrador de temperatura, não havia regulagem dos espelhos retrovisores internamente. Os mais completos passaram a ter desembaçador e limpador traseiro, ar quente e regulagem dos retrovisores, rádio AM/FM, antena de rádio, calotas aro 13 e frisos vermelhos nas laterais e para-choques(como o da foto acima).
  Na disputa dos 1.0 "pelados" a Ford foi a ultima a chegar pra disputar posições, como já citamos o Uno Mille 1.0 que oferecia 48 cavalos de potência com opcionais como retrovisor do lado direito e câmbio com 5 marchas. A Volkswagen também já tinha o Gol 1000 que utilizava a mesma mecânica, a Chevrolet nessa época preparava o fim do Chevette Junior(Em breve no Mal falados), também com motor 1.0 pelo Corsa Wind.


  O Hobby não fez tão feio assim frente aos concorrentes de mesma litragem, mas tinha numeros bem impressionantes, como: de 0 a 100 Km/h em 19,9s(muita coisa acontece nesse tempo e um Escort não chegou a 100 por hora) e 142 Km/h de velocidade máxima. Com médias de consumo de 11 Km/l na cidade e 14 Km/l na estrada. 
  Lançado em 1994 foi produzido até metade de 1996. Ford já não era mais Autolatinna e  a linha Escort estava prestes a ganhar nova geração que utilizaria motores Zetec Rocam 1.6 e Zetec SE 1.8 16V com versões como GL, GLX a uma substituta(fracassada) da XR3, chamada RS, mas isso ainda vamos abordar em outra postagem. 

Ford Ka 1997 - Muzeez                                                                                                                                                                                                                                          ...A Ford já trazia da Espanha o Fiesta, famoso Fiesta espanhol, que tinha opções de 2 e 4 portas com motor 1.3 Endura e pra linha de 1997 a Ford meio que simultaneamente lança a nova geração do Escort e ja lançou o Ka e Fiesta com motores 1.0 Endura no Ka e opção de 1.3 Endura no Fiesta, que veio a render um motor 1.4 Zetec em algumas versões. Mas o Ka 1.0 passa a ser o veiculo de entrada da marca, o "milzinho" popular. 
Kit Adesivos Ford Escort Hobby A148 no Elo7 | QUEEN INDÚSTRIA DE ...

  Opinião GA: O Escort Hobby não é nem de longe o pior dos 1.0, ou como criticos falam, 1.Nada. Com esse modelo e a concorrência da época podemos observar claramente como os motore 1.0 evoluiram, como as marcas mal ou bem investiram em melhorias, pra trazer melhores numeros é claro pois consequentemente se atinge marcas melhores de economia, ainda se mantendo veiculos baratos de reparar e geralmente mais baratos para comprar. Na onda do turbocompressor hoje quase todas marcas disponiveis no Brasil tem em sua linha de montagem um veiculo equipado com motor 1.0 turbo alimentado, é tendência. A evolução é consante meus amigos.
  Agora a dica, se você tem 18 anos e pouco dinheiro, é um ótimo conselho comprar um desses como primeiro caro, quando eu era mais novo o pessoal falava, "a preço de Fusca você melhor equipado", eu penso que estaria a pé de tudo mas não te molha na chuva e acho que te trará pouca incomodação, na boca do povo ele é um carro dito como "relóginho". Claro que há diversas opções pelo mesmo preço, frente aos concorrrentes atualmente acho que é mais facil de revender um carro como Gol Special ou os 1.0MI, Corsa Wind, Uno Mille, mas não tira o mérito de um Hobby, há quem diga que é feio, mas tudo é questão de gosto né meu pessoal, tudo mesmo. 

Até a próxima edição, sinta-se a vontade para opinar, citar algum outro modelo que você conheça que é: Mal falado!

3 de abril de 2020

5 Carros que encontramos a venda no Olx!

  Fala galera, essa postagem não tem intuito comercial de divulgação dos anúncios aqui divulgados. A intenção é apenas curiosidade, se você quiser adquirir algum desses veículos entre em contato com os devidos compradores nos links dos anúncios, se por acaso você clicar e o anuncio não carregar esse anuncio pode ter sido excluído devido o veiculo ter sido vendido ou algo assim.   Acompanhe agora 5 carros diferenciados no Olx, pode ser ele um carro bem conservado, uma raridade ou até uma possível restaurável. Se você assim como eu tem esse hábito de navegar pelo Olx olhando anúncios e procurando modelos de seu interesse com intenção de comprar mas sem nenhum dinheiro, estamos junto nessa. Se você viu algum desses e quer compartilhar, nos envie por aqui nos cometários ou na nossa pagina do Facebook que você pode seguir no link aqui do lado da pagina.

1- CHEVROLET MONZA SL/E 1.8:


  Cada vez mais difícil encontrar os Monza em bom estado, seja o mais antigo ou os tubarão. Esse está anunciado como único dono, apesar que o estado de conservação da pra acreditar realmente que é um carro integro e um forte candidato a placa preta. Confere mais fotos no anuncio, confirme o que eu digo, impecável.

2- SHELBY COBRA RÉPLICA:


 Pode ser réplica pessoal até porque um original além de mais raro ainda é muito mais valorizado, mas mesmo sendo réplica, não seria nada mal ter um desses para tirar uma onda, ainda é um Ford V8 que também ira trazer muita alegria com algumas pisadas no acelerador. Abra o anuncio e verifique mais fotos dessa joia!

3- DACON MINI 828:


  Vocês já tinha escutado falar desse carro ou visto algum alguma vez e ficar sem saber que carro é? Eu já li a respeito dele, utiliza mecânica Volkswagen e tem toda uma história envolvendo a Puma, inclusive no próprio anuncio o vendedor fala mais sobre a história do carro de como nasceu a ideia, vale a pena conferir mesmo. Confesso que tenho curiosidade de ver um desses pessoalmente, acredito que eu com mais de 1,90 não fique muito confortável mas seria uma ótima experiencia dirigir um desses, não tenho pretensão de adquirir mas não julguem o preço, parece fora da realidade, mas como o próprio vendedor diz, são apenas 47 produzidos, sabe-se lá quantos ainda estão "vivos" e com a qualidade do dele, estamos falando de um carro fora de série, fabricado praticamente artesanalmente.

4- FORD VERSAILLES GHIA:


  Alguns nem lembram desse fruto da Autolatina, pra quem não sabe é a união das montadoras Ford e Volkswagen no final dos anos 80 que teve curta duração mas trouxe bons frutos e ótimos veículos, que é o caso do Versailles que era um concorrente para o Santana, dentro de uma parceria onde compartilhavam mecânica e outros itens, no restante os dois eram iguais em serem diferentes. Santana tem uma tradição maior pois já era vendido bem antes do Versailles surgir, mas é questão de gosto: eu por exemplo, se comparar os dois no mesmo ano, eu prefiro o modelo da Ford, estética, mas frente ao Santana de 88 eu iria de Santana.
  O modelo em questão é um raro exemplar, segundo o anunciante é unica dona com apenas 77 mil kms ditos originais no hodômetro, mas não tem porque não acreditar, veiculo de ótima procedência e é um Ghia 2.0, acessem o anuncio para mais fotos desse belo exemplar dos tempos de Autolatina.

5- VOLKSWAGEN GOL SPECIAL:


  Mais atual e nem por isso menos raro, afinal com tão baixa km é difícil de encontrar, carro em ótimo estado de conservação acredito que a procedência é comprovada, no anuncio informa que é 2ºdono e somente 21.000Kms. Confiram o anuncio onde há mais fotos do interior e mostra o banco traseiro e carpete com os plásticos que saim de fábrica. Mas uma vez, não julguem preço pessoal, o veiculo está anuncio ao que parece ser por uma revenda, a precificação vai de cada um.


  Por hoje é só pessoal, lembrando, se você clicar no link e ele não carregar ou apresentar erro, o anuncio pode ter sido excluído e/ou o carro vendido. Não somos loja, se você teve interesse em saber mais de quáquer um desses veículos entre em contato com os vendedores através dos anúncios, clicando no link do anuncio devidamente identificados acima. 
  Em breve sai uma continuação, há muita coisa curiosa e interessante nesse Olx, da pra perder algumas horas navegando naquele site. Se você viu algum carro que te chamou a atenção por estar muito conservado, ser raro ou ser um ótimo projeto, restauro, etc. Envie aqui via comentário ou na nossa pagina do Facebook que você pode curtir aqui na lateral do site. 

Até a próxima! 

2 de abril de 2020

Você lembra desse carro? Mercedes-Benz Casse A160 e A190. O alemão naturalizado.

  Olá pessoal! 
  Nova série aqui do Giro Automotivo, abordar a história de alguns carros esquecidos por muitos ou até modelos que ninguém queira lembrar, que as vezes a própria montadora queria esquecer. Carros esses que estão pelas ruas, em pouco ou vários mas ainda circulam por ai. 
  A primeira vitima é um carro da marca da estrela de 3 pontas, estamos falando da Classe A.


  Se você se informa ou conhece o minimo sobre carros e claro, não nasceu depois dos anos 2000, sabe bem que carro é esse, não é um desconhecido mas passa despercebido por nós. Essa era a Mercedes nacional, sim, produzida aqui em nosso pais mais especificamente na cidade de Juiz de Fora.
  Porque eu disse que os mais novos não vão se recordar tanto assim, ela começou a ser produzida e comercializada por aqui em 1999 e não durou muito já que teve sua produção interrompida em no final do ano de 2005.


  Foi muito importante para o desenvolvimento da marca alemã que buscava entrar em um segmento de compactos mais acessíveis, buscando um modelo competitivo de entrada, foi o primeiro carro da Mercedes de transporte de passageiros com tração dianteira e motor dianteiro.
  Sua vida fui curta pois não demorou muito para que o carro se torna-se dificil de manter devido o alto custo das peças importadas e até pelo custo alto de produção que fazia com que o preço do modelo partisse de R$ 33.000, muito caro para época e desde o inicio de seu lançamento ano após ano o volume de vendas foi diminuindo e com isso a fábrica da marca em Juiz de Fora começou a produzir bem menos que sua capacidade de produção.


  Para vocês terem ideia, o Classe A teve inicio de fabricação em 1999 e parou a produção no final de 2005: nesse período foram fabricados pouco mais de 63.000 unidades tendo em vista que a estimativa da marca alemã era de produzir 70.000 veículos por ano na mesma fábrica, então imaginem quanto que a capacidade de produção da fábrica estava reduzida, gerando assim corte de pessoal e equipamentos que ficavam inoperantes.
  Mesmo com sua curta vida, o veiculo teve duas mudanças nesse período, principalmente mecânica. As primeiras chamadas de A160 utilizavam um motor 1.6 litros 8v de 101 cavalos de potência que já em 2002 passou a se chamar A190 com motor 1.9 litros 8v de 125 cavalos de potência e em 2004 pouco antes de dar adeus ela ainda ganhou um facelift para tentar dar uma sobrevida para o modelo mas sem sucesso, bem simplórias mudanças nos para-choque e frisos e acabamentos dos faróis e lanternas e a adesão de piscas nos retrovisores.

  Para a época era um modelo muito completo com uma repleta lista de itens de séries inéditos em carros nacionais até então, mas nada atípico para uma Mercedes-Benz, itens como: Airbag duplo, volante escamoteável, farol de neblina traseiro, freios ABS com EBD, encosto de cabeça para todos os ocupantes, cinto de segurança de 3 pontos para todos ocupantes, retrovisores elétricos, vidros com comando elétrico nas 4 portas com função 1 toque, fora uma lista repleta de outros itens de série pois não havia nenhum opcional, a diferença das versões ficava por conta dos detalhes externos como frisos e para-choques na cor e rodas de ferro com calotas ou rodas de liga-leve. Claro que esses itens que citei temos que levar em conta que era pra ser um carro de entrada, ou seja, a versão mais básica que comparada aos veículos de entrada de marcas nacionais naquela época.


  Tenho certeza que muitos lembram dessa "joaninha" sim, seu vizinho já teve um as vezes até seu pai ou algum outro parente adquiriu um na época e as vezes tem até hoje. Já conheci pessoas que diziam não trocar de jeito nenhum, que nenhum outro carro era capaz de oferecer algo semelhante pelo mesmo preço.
  Elas caíram no esquecimento, o nome mesmo estava excluído até retorno da Classe A para o pais com a chegada da nova geração, acho que por volta de 2013, a terceira do modelo que na Europa não teve sua produção interrompida. 


  No Brasil ela declinou bastante pelo custo de reparo e cesta de peças, por tudo ser importado além de muita gente tirar proveito da situação de ser um nacional com alma importada sem peças a disposição no mercado brasileiro mas muitos proprietários alegam que as peças são sim caras porem tem uma durabilidade diferenciada ou seja, com desgaste equivalente ao preço, foi o que eu entendi, a não ser pela reclamação da suspensão. Fatores como esse faz com que o carro se torne mal falado, mal comentado até por leigos, pessoas sem embasamento algum para criticar e como muitos sabem, noticia ruim voa seja ela verdadeira ou erroneamente compartilhada. Inviabilizou a revenda do veiculo, ganhou fama de "bomba" como muitos associam a carros difíceis de manter e tornando automaticamente complicados de se desfazer. 


Obrigado por acompanhar o Giro Automotivo. Deixe sua dica para uma próxima! Diga: Que carro você acha que foi esquecido ou que você não quer nem lembrar?? Mande por aqui via comentário ou na nossa pagina no Facebook que você pode seguir clicando no link na lateral do site.

Até a próxima!

1 de abril de 2020

"Nova" Duster 2021. O que esperar?

  Fala pessoal! Estão antenados nos lançamentos das marcas aqui no Brasil? Quem está viu que a Duster mudou de cara, até rolou piadas quanto as inspirações do novo design dela, achei interessante falar dela aqui pois depois da Ecosport, o primeiro carro desse segmento no Brasil ela foi a primeira que na época de seu lançamento era cogitada para desbancar o reinado da Ecosport, coisa que nunca conseguiu, me corrijam se estiver errado. E agora ela ganha novas mudanças, sendo a terceira desde seu lançamento no pais desde 2011.

Acompanhe agora aqui no Giro Automotivo:


  Logo de cara a gente percebe que ela remete muito ao modelo antigo e talvez podemos chamar de facelift mas mesmo assim a Renault respondeu as mídias dizendo que é uma Duster completamente nova, sem peças compartilhadas com a antiga contando com reforços estruturais e mudanças na parte elétrica que proporcionam a adesão de novos itens de segurança e conforto.


  Na parte externa muda coisa mudou por mais que alguns detalhes sejam sutis, mudança nos desenhos de vincos da carroceria mas sem deixar de manter o estilo próprio da Duster, na traseira ganhou forma mais retas perdendo o degrau da junção do para-choque com a carroceria, além de lanternas muito comentadas pois parecem muito com as do Jeep Renegade mas há quem diga que são as do Ford Galaxie dos anos 70(hehe), isso é questão de ponto de vista.


  Na minha opinião, o interior aqui foi a cereja do bolo, foi onde ocorreu a principal mudança que alem de harmonioso e mais acessível também, me remeteu um pouco ao estilo adotado pela Volkswagen na nova linha, bem de longe e a parte de banco ganhou novo formato e tecidos novos também.


  Na parte mecânica a unica mudança é a exclusão do motor 2.0 pelo menos por enquanto, mantem o motor 1.6 16v com opção de câmbio manual de cinco marchas ou automática de 6 marchas, a novidade fica por conta da adesão do direção elétrica. Na mecânica a Renault ficou devendo modificações, um novo motor poderia vir, quem sabe até uma opção com turbocompressor que eu acredito que já deve estar sendo desenvolvido pela Renault até para fazer parte de outros modelos da linha, como eu já disse em outras postagens: é uma tendência aderir a novas tecnologias que chegam pra somar.


  Mudaram o nome das versões também, em ordem da mais básica para a mais completa são elas: ZEN(manual) e ZEN CVT X-Tronic, Intense CVT X-Tronic e Duster Iconic CVT X-Tronic sendo essa ultima a unica com novas rodas 17 exclusivas.


  Se você está procurando um SUV ao estilo da Duster, ou seja, mais conservado por não estar contente com o mercado cheio de opções com preços até mais elevados porém com muita coisa pra oferecer é interesse fazer uma comparação e colocar na balança os fatores essenciais que decidiriam o que importa pra você em um carro. Pesquisar o que o veiculo oferece no quesito: segurança, conforto, espaço, economia, frente aos concorrente, é bem interessante e utilize do seu poder de compra para testar e comparar todas suas opções, vá a concessionária e faça um test drive dos modelos que desejar, afinal não é só um carro e sim o seu carro. Isso não vale só pra quem vai adquirir um SUV mas no mercado atual as montadoras estão oferecendo diversas opções com acabamentos e atrativos diferentes, temos T-Cross que surpreende desde seu lançamento e vem crescendo cada vez no mercado e agora a Tracker(em breve um post sobre ela), que chega com a promessa de ser a lider da categoria e não podemos esquecer de rivais como Creta, HR-V, Renegade, Compass, Kicks e Ecosport, tem vários em diferentes preços e gostos.


31 de março de 2020

1ª Parte. Edições comemorativas.

Olá pessoal!

  Hoje vamos falar de edições de aniversário ou edições comemorativas que as montadoras criaram e disponibilizaram para venda com o intuito de marcar alguma data, seja ela aniversário da marca no pais, no mundo, criação, homenagem ao fundador, comemoração do modelo.
  Em próximas postagens vamos ter versões raras de carros nacionais e vem mais por ai, acompanhem e espero que gostem.

1- FORD - ESCORT 75 SPECIAL EDITION:


  Versão criada em comemoração dos 75 de Ford no Brasil com direito a plaqueta identificada como "75 Special Edition" mas as mudanças dos modelos da versão para os XR3 "normais" ficava mais pela pintura em dois tons, sendo preto na maior parte do carro e uma cor bege, parecido com um dourado na parte de baixo, acompanhando a altura dos para-choques nas laterais. Não havia opcionais, era o mais completo, com comando de capota elétrica, radio com equalizador(muito luxo pra época), os bancos Recaro como todo XR3 e o motor era o mesmo 2.0i 8V AP VW.
  Inicialmente foram produzidas 175 modelos que ganhou mais 100 unidades devido o sucesso da versão na época. No mercado de usados os Escort XR3, principalmente os conversíveis estão valorizando bastante nos últimos anos, claro, dependendo do estado de conservação, se achar um modelo desses com certeza tem um valor ainda maior devido a raridade e as poucas unidades produzidas.

2- BMW - M5 35 ANOS:


  A BMW lanço essa edição comemorativa do sedã M5, esportivo da marca alemã adorado por muitos e muito importante para a marca. Essa versão vem com uma cor exclusiva dela, um cinza metálico, equipado com rodas aro 20 grafite. O motor é um 4.4 V8 capaz de gerar até 634 cavalos de potência. O mais exclusivo é que a versão é limitada, foram produzidas somente 350 unidades, já era de se esperar pois edições comemorativas geralmente são limitadas. 

3- CHEVROLET - OPALA DIPLOMATA COLLECTOR:
  

  Não é tanto uma comemoração para os fãs do carro, marcou muito a história da Chevrolet no Brasil e não poderiam parar sua produção sem antes uma edição comemorativa de despedida e de aniversário. Assim surgiu o Opala Diplomata Collector, após 24 anos era hora de dar adeus. Era baseado na versão Diplomata SE, que vinha escrito na lateral em dourado e os dizeres Collector em dourado no volante. Todos eram equipados com motor 4.1 e transmissão automática, disponíveis nas cores preto, vermelho e azul(muito lindo). Foram produzidas apenas 100 unidades e é extremamente raro, quem tem não vende, quem está vendendo está pedindo muito.

4- VOLKSWAGEN - FUSCA ULTIMA EDICION:

:
  O ultimo pais a deixar de produzir o "queridinho" do mundo, nosso Fusca, foi o México, o ultimo saiu de lá mas sem antes uma edição comemorativa de despedida e também uma festa e toda a comemoração quando o ultimo Fusca saiu da linha de montagem. A série Ultima Edicion era limitada a 3.000 unidades, todos com motor 1600 que conhecemos bem, fabricados na cor bege lunar com frisos cromados, desses 15 foram disponibilizados para a Volkswagen do Brasil para ser vendido para colecionadores(nunca vi um nem de longe).
  Já o ultimo Fusca a deixar a linha de montagem, o Fusca de Nº 21.529.464 no dia 30 de Julho de 2003 na Volkswagen do México na cidade de Puebla. Na cor azul aquarius, esse carro está em posse da Volkswagen e está no museu da montadora na Alemanha, a nossa ultima Kombi está lá também.

5- BUGATTI - CHIRON 11O ANS:


  Para comemorar os 110 anos da marca, a Bugatti lançou uma edição comemorativa para o superesportivo Chiron.
  O motor permaneceu o mesmo da versão comum do esportivo, o W16 8.0 de 1500 cavalos de potência. Mas e a edição exclusiva limitada a 20 unidades conta com detalhes exclusivos a altura da história da marca francesa, a exemplo dos detalhes no carro que usam as cores da bandeira da França(pais de origem da marca), nos bancos contém listras da bandeira, design exclusivo e emblema com os dizeres: 110 ANS BUGATTI(100 Anos Bugatti), o aerofólio tem a divisão das três cores da bandeira da França, a cor escolhida para a versão é um azul escuro fosco que é uma homenagem aos primeiros modelos de 1909 que essa cor era comum.

6- CHEVROLET - CAMARO 45Th Anniversary Edition:


  Como o próprio nome já diz, a versão surgiu para comemorar os 45 anos do Camaro. O que talvez tenha deixado os fãs um pouco chateados foi que a edição especial estava disponivel somente com um motor 3.6 V6 de 323 cavalos de potência. O diferencial fica por conta das faixas exclusivas com os dizeres 45Th Anniversary Edition, bancos, volante e coifa em couro com costura vermelha e azul e e emblema da versão bordado nos bancos além de rodas aro 20 cromadas. Não achei informações a respeito da produção da edição, mas acredito que não se tratava de uma série limitada e sim de um pacote oferecido na época, que foi lançado em 2012.

7- CITROEN - C3, C4 LOUNGE, AIRCROSS, C4 CACTUS ORIGINS:


  A versão comemorativa nesse caso abrange 4 modelos de uma mesma marca, nesse caso a Citroen, a edição comemorativa de aniversário de 100 anos da marca. Edição limitada a 550 unidades distribuídas entre os quatro modelos.
  Essa série é tem como base as versões mais completas de cada carro. Nas portas dianteiras será o emblema Origins, todos na cor branco nacré e semrpe com rodas pintadas de tom escuro exceto pelo C4 Lounge que são pretas com diamantado. No interior os bancos tem costura diferenciada com os emblemas estampados com o nome da versão e também nos tapetes.

8- FORD - MUSTANG 55:


  Em 2019 o carro mais clássico e com a história longeva da Ford, o Mustang, comemorou 55 anos de existência e sem ininterruptos. O motor é o 5.0 V8 de 444 cavalos de potência com opção de câmbio manual de seis marchas ou automático de dez.
  Oferecido em carroceria fastback e também conversível, a versão tinha opções de grelhas inferiores e superiores em dois tons, asa dianteira em preto ou vermelho e rodas aro 19 em preto brilhante, no interior ele tinha detalhes em fibra de carbono no painel e detalhes em couro.


  Pessoal, por hoje é só! Há muitas versões comemorativas de uma série de marcas e com intenções diferenciadas para ocasiões diversas. Como já sabem, vamos para uma segunda parte e sabe-se lá mais quantas, vamos manter uma frequência nesse tipo de conteúdo pois sei que os leitores gosta, acompanho os acessos aqui e o pessoal tem curiosidades diversas sobre as coisas mais atípicas do mundo automotivo.